Exclusivo Cunha despacha 11 ofícios de impeachment ~ Rádio Restitui Gospel

Nossas Redes Sociais - Compartilhe

TV RESTITUI

0

Exclusivo Cunha despacha 11 ofícios de impeachment

Exclusivo: Cunha despacha 11 ofícios de impeachment

Deputado Jair Bolsonaro e outros dez cidadãos assinam os requerimentos de impedimento presidencial de Dilma, e Eduardo Cunha os aciona para que atualizem os documentos. Com os ofícios, presidente da Câmara cumpre promessas de retaliação no dia de seu rompimento com o governo
Antonio Cruz/Agência Brasil
Presidente deu início à retaliação prometida contra o governo
Depois de anunciar rompimento pessoal com o governo, o  presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), despachou nesta sexta-feira (17) 11 pedidos de atualização de impeachment já apresentados à Secretaria Geral da Mesa contra a presidente Dilma Rousseff. Um dos protocolos foi feito pelo deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), e os demais partiram de cidadãos de diversas localidades do país.
O Congresso em Foco obteve junto à Secretaria Geral da Mesa da Câmara os nomes dos autores dos ofícios protocolados. Além de Bolsonaro, assinam requerimentos de abertura de processo de impedimento presidencial os cidadãos Walter Marcelo dos Santos (dois pedidos apresentados, por motivos diferentes); Marcelo Pereira Lima; Carolina Cristina Crestani; Pedro Geraldo Cancian; Lagomarcino Gomes; Marcelo Cleiton Leite Borba; Adolfo Sashsida; Rafael Francisco Carvalho; Luiz Adrian de Moraes Paz e Caio Belloti Delgado Marczuk (assinam o mesmo pedido); e Carla Zambelli, líder do movimento NasRuas – Mobilização.
Os 11 ofícios são idênticos, e dão prazo de dez dias para que os respectivos autores atualizem os documentos. Segundo a SGM, o fato de Cunha ter sugerido “emendamento” é apenas o cumprimento de uma exigência regimental. A Secretaria explica que, embora sejam procedentes do ponto de vista dos direitos individuais, os pedidos carecem de algum tipo inadequação (formal, material, de conteúdo etc) que precisa ser reparada.
A reportagem tentou obter cópias dos protocolos de impeachment e dos ofícios despachados por Eduardo Cunha, mas a SGM explicou que não pode fornecê-las em meio aos processos burocráticos. Nova tentativa será feita ao órgão da Câmara, com base na Lei de Acesso à Informação.
Aguarde mais informações.

0 comentários:

Postar um comentário