Caminhoneiros seguem com protestos e bloqueiam mais rodovias pelo Brasil ~ Rádio Restitui Gospel

Nossas Redes Sociais - Compartilhe

TV RESTITUI

0

Caminhoneiros seguem com protestos e bloqueiam mais rodovias pelo Brasil






Caminhoneiros seguem com protestos e bloqueiam mais rodovias pelo Brasil





Os protestos seguem durante toda a semana, segundo os trabalhadores.
PARALISAÇÕES NO BRASIL - Em protesto contra a alta dos preços dos combustíveis, dos pedágios e dos valores dos tributos sobre o transporte, caminhoneiros bloqueiam parcialmente ao menos 38 pontos em rodovias estaduais e federais do Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina e Rio Grande do Sul neste domingo (22). Caminhões de carga, exceto cargas vivas, de ração e de leite, estão parados nos acostamentos.
A intenção do movimento, que começou na quarta-feira (18) no Paraná e em Santa Catarina, seja expandido para o resto do país ao longo da semana, de acordo com Tobias Brombilla, diretor da Associação dos Caminhoneiros de Rodeio Bonito (RS).
“O setor de transporte de carga está passando por uma crise histórica, sem que os caminhoneiros consigam ter retorno”, afirmou. Segundo ele, os caminhoneiros do Rio Grande do Sul iniciaram a paralisação neste domingo durante a manhã e os caminhões deverão ser liberados para seguir viagem à noite.
De acordo com as polícias, mesmo com o protesto, os demais veículos não enfrentam problemas nas estradas, já que o bloqueio é parcial. O Paraná registrou a maior concentração de caminhoneiros parados, ocupando 22 pontos de estradas. Em cada trecho há, no mínimo, 100 caminhões, segundo as polícias. Em São Miguel do Oeste, por exemplo, havia 300 caminhões parados, de acordo com Vilmar Bonora, um dos líderes do movimento no Estado. Ainda segundo ele, caminhões que transportam combustível também estão parados, o que já está causando prejuízos no município; até a tarde, três postos estavam sem combustível nas bombas. “Só passa caminhão que leva [combustível] para ambulâncias e bombeiros. O resto, fica”, afirmou. Os caminhoneiros também pedem para que seja criada uma tabela de preços do frete baseada no km rodado e reclamam da jornada de trabalho implantada em setembro do ano passado, que fixou em oito horas diárias e um adicional de duas horas extras. (Com informações de SPnotícias)
PARALISAÇÕES NO PARANÁ
(Foto de protesto na BR-373, em Guamiranga. Caminhoneiros botaram fogo em pneus)

Segundo a Caminhos do Paraná: "Pista acaba de ser liberada pelos manifestantes no KM 247 da BR 373 na região de Guamiranga movimento é tranquilo no local"

No domingo (22), foram 19 pontos interditados para caminhões nas rodovias do Paraná. Foram seis bloqueios em estradas federais e outros 13 bloqueios em vias sob administração do estado. Ônibus e carros têm a passagem liberada.
ACOMPANHE AS ATUALIZAÇÕES DE COMO ESTÃO AS COISAS ENTRE GUARAPUAVA E CURITIBA NA BR-277 VIA CAMINHOS DO PARANÁ/TWITTER
ACOMPANHE PROTESTOS DE CAMINHONHEIROS PELO BRASIL
A manifestação deve continuar hoje. A paralisação dos caminhoneiros completa seis dias hoje, em diversos estados do Brasil, como Mato Grosso e Santa Catarina. Os protestos dos caminhoneiros já começam a ameaçar o fornecimento de soja para indústrias e portos nos próximos dias.
A categoria se queixa dos baixos valores recebidos pelos fretes e da alta no preço do diesel, que sofreu reajuste no último dia 1.º.
Nas BRs, as interdições eram seis ontem à tarde — no quilômetro 667 da BR-277, em Medianeira; no km 64 da BR-163, em Pérola D’Oeste; na BR-163 (km32), em Santo Antônio do Sudoeste. Houve também bloqueio no km 245 da BR-376, em Apucarana, e no km 178 da BR-369, em Arapongas.
A BR-277 na altura de Guarapuava - que no sábado chegou a ficar bloqueada inclusive para passagem de carros e ônibus - voltou a ser fechada nesta tarde. Mas, agora, só caminhões são impedidos de passar.  O bloqueio fica no km 338, em uma das entradas secundárias para o município. (Com informações de Bem Paraná) (Foto de: Blog do Caminhoneiro)





















http://folhacentrosul.com.br/geral/7098/caminhoneiros-seguem-com-protestos-e-bloqueiam-mais-rodovias-pelo-brasil

0 comentários:

Postar um comentário