Chove forte na região do Cantareira, em SP, mas volume de água tem nova queda ~ Rádio Restitui Gospel

Nossas Redes Sociais - Compartilhe

TV RESTITUI

0

Chove forte na região do Cantareira, em SP, mas volume de água tem nova queda

Ao Vivo Acompanhe as últimas notícias sobre a crise da falta de água



Chove forte na região do Cantareira, em SP, mas volume de água tem nova queda

Fortes pancadas de chuva atingiram a região do Sistema Cantareira entre o fim de sábado (1º) e a madrugada deste domingo (2). Segundo a Sabesp, foi registrado índice pluviométrico de 19,1 mm - quase metade do verificado em todo mês de outubro, que teve um acumulado de 42,5 mm. A chuva, no entanto, foi insuficiente para impedir nova queda no volume de água armazenada, de 12,2% para 12,1% entre ontem e hoje. No sábado, após chuva bem mais fraca, de 2,9 mm, o sistema registrou queda de 0,2% em comparação com o dia anterior . A média histórica para o mês é de 161,2 mm. Já no Sistema Alto Tietê, um dos principais da Grande São Paulo, o volume de água permaneceu inalterado em 8,9% da capacidade total. A chuva na região dos reservatórios desse sistema foi mais forte, com índice pluviométrico de 22,8 mm. No Sistema Guarapiranga, o volume de água caiu de 39,2% para 38,8%, mesmo após 2,8 mm de chuva registrados nas últimas horas. 

Estiagem afeta rotina de catador do Tietê

O catador Antônio Nunes, o Macuxi, conta sua rotina de catar lixo no rio Tietê, o mais poluído de São Paulo. A seca também tem afetado seu trabalho -- o lixo se acumula mais com a estiagem Leia Mais

Meteorologia deixa de ser só "assunto de elevador" em SP

 A seca em São Paulo aumentou o interesse da população por meteorologia. É o que diz Adilson Nazário, um dos três profissionais da previsão do tempo do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) da Prefeitura de São Paulo Leia Mais

Seca deixa rio Piracicaba irreconhecível

O rio de Piracicaba, cartão-postal do município de mesmo nome no interior de São Paulo, está irreconhecível por conta da seca que atinge o Estado. A vazão caiu cerca de 80%. 

Colégios chegam a fechar em SP e MG

A devastação causada pela seca no interior de Minas Gerais e de São Paulo já afeta serviços públicos, de acordo com a "Folha de S.Paulo". Em Cristais Paulista, as aulas foram canceladas por falta de água nos banheiros. Escolas também fecharam em Oliveira (MG) Leia Mais

Seca atinge 133 cidades do Sudeste

A seca na região Sudeste do país já atinge ao menos 133 cidades, segundo reportagem da "Folha de S.Paulo". Ao todo, 27,6 milhões de habitantes do Sudeste já sofrem com a falta de água. Leia Mais


Paraíba do Sul chega a menor nível da história e ameaça abastecimento no RJ

A ameaça de racionamento de água que ronda São Paulo está mais perto do Rio de Janeiro do que imaginam os fluminenses. O nível do reservatório equivalente (que representa a média dos níveis das diferentes represas) do rio Paraíba do Sul chegou em setembro a seu pior nível histórico – 12,9%, segundo a ANA (Agência Nacional de Águas). Principal fonte de abastecimento da cidade do Rio de Janeiro e da região metropolitana, a água do Paraíba do Sul abastece, no total, cerca de 9,5 milhões de pessoas no Estado. O governo do Estado afirmou que simulações indicam a "inexistência de risco de desabastecimento para os próximos meses". A baixa no nível dos reservatórios, segundo especialistas ouvidos pelo UOL, levanta a necessidade de se tomar medidas urgentes para evitar que a situação se agrave.
Paraíba do Sul chega a menor nível da história e ameaça abastecimento no RJ - Daniel Castelo Branco/Agência O Dia/Estadão Conteúdo

Chuva em SP é insuficiente para conter queda em volume de água de reservatórios

Choveu na região dos reservatórios dos maiores sistemas de abastecimento de água da Grande São Paulo entre a noite de sexta-feira (31) e este sábado (1º). No entanto, a precipitação não foi suficiente para impedir nova queda nos volumes de água armazenados. No Sistema Cantareira, os 2,9 mm de chuva registrados não foram suficientes para conter a queda no volume de 12,4% para 12,2% de ontem para hoje. O Sistema Alto Tietê, que registrou o maior índice pluviométrico nas últimas horas, de 14,2 mm, teve queda no volume armazenado de 6,6% para 6,5%. Já no Guarapiranga, choveu 2,4 mm, insuficientes para conter a queda de 39,6% para 39,2% no volume de água do sistema.   Leia Mais

SP: Cantareira e Alto Tietê têm o mês de outubro mais seco em 12 anos

O mês de passado foi o outubro mais seco dos últimos 12 anos nos três principais sistemas de abastecimento de água do Estado de São Paulo: o Cantareira, o Alto Tietê e o Guarapiranga. A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) registra a pluviometria nos locais desde 2003. No Cantareira choveu apenas 42,5 mm em outubro. O recorde negativo anterior havia sido em outubro de 2007, com 87,7 mm. Já o Alto Tietê registrou em outubro 20,1 mm: a maior estiagem deste sistema havia ocorrido em outubro de 2010, com 81 mm. O último recorde negativo do Guarapiranga, que teve apenas 15,4 mm de chuva no período este ano, havia sido registrado em 2010: choveu 60 mm à época.  Leia Mais

0 comentários:

Postar um comentário